Pages - Menu

22 de ago de 2012

Vai saber?


Eu guardo música enquanto passeio pelo jardim. Sinto a brisa, sinto o cheiro... reparo as cores, o pouco movimento e o tempo que passa diante dos meus olhos. Hoje, nada do que faço está errado, pois já não me importo. Os paradoxos me complementam quando ando tão cheia de tudo, abusada desse quase sempre. Palavras, pés descalços, peripécias, pleonasmos, paisagens, paixão, paixão...ECOA. O cabelo vai solto e esvoaçado, cheio, natural. Que olhem, pois sei que só eu vejo. Não sorrio, apenas vejo. Poupo. Ando comigo mesma, apenas aceitando. O abraço é solitário e vai ao meu alcance, à minha medida. As mãos vão soltas, acompanhando o compasso. A melodia é silêncio em tons crescentes. O contraste no branco vira arco-íris. A folia vai condensada na quietude, no fim que é começo, na reticencias avassaladora de quem bem conhece os três pontos seguidos. Ansiedade, arritmia, afinidades...tudo segue a corrente.  

Nenhum comentário: