Pages - Menu

24 de ago de 2010

Ao som do silêncio



Hoje eu quero dançar o mundo.
Que os pés valsem ao som do silêncio,
ritmados por minha não concordância.
Que o vestido rodopie livre diante do vento frio da madrugada.
A essa hora até as almas dormem.
Que ninguém me veja,
Que ninguém quebre o encanto.

Nenhum comentário: