Pages - Menu

15 de jan de 2011

Rabiscos


Eu escrevo pela metade, corto, recorto, picoto... O tempo passa, colo minutos e desenho fogueiras, o que não presta vai ao lixo ou queima. Pinto a aurora com aquelas lágrimas, deixo marcas de batom como quem lembra o que necessita. Edifico em tela plana os meus restos que não são mortais. Você fala, eu remonto as verdades. Acaricio e moldo o fragmento, transformando-o em quase eterno. Salpico sorrisos e escrevo não rimas. Contorno mãos gravando a mudança do destino. Destroço consciencias e dou livre arbítrio a dualidade humana. Faço isso para relembrar-nos, eu e você, traços e rabiscos no papel.

Ilana Copque

4 comentários:

Priscila Rôde disse...

Você escreve tão bonito, moça! Tão bonito!

Jude Araujo disse...

" Edifico em tela plana os meus restos que não são mortais. "
Adoreii melhor amiga!
Escreva mais para eu ler mais! =)
beijoo!

Tata disse...

bom mesmo é rabiscar. dum jeito, ou doutro.
;-)

Liz Brasil disse...

Adoreei ler seus posts... Dá para sentir aquilo que vc escreve... Dá até para imaginar seu humor naquele momento!!! Muito bom!!!