Pages - Menu

27 de jul de 2009

Mundo, meu criado-mudo


Mundo, meu criado-mudo

Criado que vê

Onde cabe meu tudo


A gaveta meio cheia,

é gaveta meio vazia

Guardei lá meu infinito confidencial

O mundo me ouviu

O criado calou



Ilana Copque

3 comentários:

( aperte o alt ) disse...

Palavras tão delicadas que temo que meu comentário as vá desfazer...
Quanta intensidade em tão poucos versos!
Realmente lindo.
Parabéns.
Bjs.

"re" disse...

Oi IIana

Se o meu criado-mudo falasse, pode ter certeza que minhas idéias seriam expostas e meus pensamentos incomodaria muita gente. rsrs

Brigadíssima por fazer parte do gente inteligente.

Un besito

Em tempo: Agora consegui, mas está dificil.

Jaquelyne A. Costa disse...

Lindo este teupoema, Ilana!
Minhas palavras ficam tímidas diante as suas...


Um grande beijo=*