Pages - Menu

21 de out de 2009

Caderno de instantes

© Ilana Copque

As folhas amassadas do meu caderno de instantes guardam palavras rabiscadas com o sangue pulsante que corre em meu corpo. As idéias ganham vida sobre a luz difusa do meu quarto bagunçado e repleto de memórias. A valsa escrita prossegue enquanto o tempo e as crises não me tiram o compasso. O conteúdo do bloco é visível apenas a mim. Tal demonstração de confiança é compensada com os meus mais puros devaneios. Guardo trechos de minhas confusões e falas de sentido maior, só pelo prazer de tê-los ao alcance de minhas mãos, caso a mente, saturada de outras lembranças, afundar algum fragmento precioso.



Obs: Pessoal, estou tendo alguns pequenos problemas com o blog, por isso não estranhem o sumiço de um post ou outro. Não é proposital. Abrs

Nenhum comentário: