Pages - Menu

2 de mai de 2009

O amor comeu meu nome

Havia um principio nas cores desbotas dos meus amores insatisfeitose, e eu os coloria com a saliva manchada do meu e do deles. A transparência do conteúdo era meu refugio, minha própria fantasia, era a terra onde apenas dois moradores residiam: eu e eu!


Por um instante detraída, entrei pela porta da imprudência e desviei para o mal do príncipe encantado. Foi ai que te encontrei a caminhar, tão solitário quanto o meu azul inconsciente


Ilana Copque

3 comentários:

Irislane Pacheco disse...

Irmãã.. não sabia que vc escrevia poemas, contos... adoreiii. Há, aproveitando o comentário, tipo assim, se não for incômodo, se vc não tiver muito ocupada, quando vc num tiver nada pra fazer... será q vc poderia colocar meu blog na sua lista? =]

P.A disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
P.A disse...

TE AMOOOOOOO D+++, acredito q esse principe seja eu.. xD
adoreii amor...

novamente TE AMOOO e sucesso nesses contos e poemas aii!